sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Os Detonados


A gente sempre sonha em conquistar o mundo, sempre sonha em ser reconhecido, em ter muita grana, mas eu tenho pensado em me divertir um bocado. Já faz um tempo que venho me reunindo com amigos do colégio, do tempo em que ainda estudávamos, para aprender alguns acordes e também tocar algumas músicas. Pois bem, a gente tem conseguido isso, e está sendo empolgante. Olhamos os Beatles, sei lá, dá um frio na barriga esse lance todo, eles fizeram coisas impressionantes... com a mesma idade que nós, mudaram o mundo. A gente quer mudar o mundo também. É um desafio a cada ensaio, juntar um dó com um ré, uma letra com uma melodia, afinar um violão... essas coisas são gratificantes, pequenas e gratificantes.
Tenho sempre um grande susto quando ligo a guitarra, uma telecaster creme, no amplificador. O som se amplifica saca? É impressionante, isso é tão banal hoje em dia, mas eu sinto uma magia inexplicável por trás disso. Eu sempre me empolgo com as coisas, imagina então um sonho de anos..? Entrar num estúdio é assustador. Máquinas, equipamentos, amplificadores, guitarras elétricas, pratos, bateria, som, música, tudo alto, muito alto e (geralmente) harmoniosamente. Lindo! É excitante estar num estúdio, me sinto bem e animado. O som se amplifica. As músicas tomam vida própria, ficam ressoando pelas paredes do estúdio e o estúdio em si é algo mágico. Existe magia nessas coisas e eu não sei explicar muito bem porque fico tão emocionado com isso. Talvez eu seja apaixonado por fazer música, pela estética Rock’n’Roll disso tudo. É a primeira vez que uso a palavra “Rock’n’Roll” aqui, e parece que usei apenas esta neste texto. All right, that’s a trouble.
E mesmo que não tenha toda habilidade do mundo, muito menos a técnica, eu tento arduamente traduzir aquilo que sinto nas canções. A gente, porque não faço sozinho, tenta ser sincero, mas a empolgação é tanta que a gente vive mentindo nas letras. Talvez isso faça parte da arte de composição, ao menos no Rock. É emocionante dizer que está vivendo de esmolas na rua tocando gaita para burgueses no alto Leblon, sim, isso é emocionante numa canção! Mentimos por impulso, eu sei. Tanto nas músicas quanto em qualquer outro assunto relacionado a música, mas é impossível não mentir quando se esta tomando uma cerveja depois do ensaio num barzinho e passa alguém perguntando como vai a banda, “Ótimos, estamos preparando algumas coisas novas. Vamos gravar também, tocar por aí. Estamos ganhando grana” Isso tudo faz parte do Marketing da Mentira (do Rock’n’Roll). Me emociona. Tudo pode emocionar sabendo como ser dito, mas também vai depender da pessoa e da sua credibilidade com ela. Você tem de saber dominar as pessoas, seu publico, ainda mais se vai mostrar algo seu pra elas (isso não se relaciona a partes do corpo). A música é assim mesmo, mentiras agrupadas de maneiras divertidas, numa melodia simples e interessante, e vocês dançam.

2 comentários:

  1. hey baby, só tenho a te desejar felicidade e sucesso na banda! que a música embale fervorosamente nossas vidas ;)

    e viva os detonados!
    te amo tesão!

    ResponderExcluir
  2. Pod cre.

    Blog com dicas e análises de assuntos gerais.
    http://placadetransito.blogspot.com/

    ResponderExcluir